CURSO BÚSSOLAS NA CRECHE DO SÉC XXI  

Das três condições exigidas – ser, saber, saber fazer -, o que sobressaía era o Ser. (Maria Ulrich, 1988)

 

O QUÊ  

Que bússolas para a creche do século XXI? Que rumo e que orientação?

Para responder a estas e outras perguntas, a FMU apresenta um curso de formação contínua, numa abordagem integrada no quadro da sustentabilidade científico-pedagógica, enriquecida com novos desafios educativos.

Pretende-se oferecer uma oportunidade de revisitar os objectivos de desenvolvimento e aprendizagem, no contexto formativo de natureza teórico-prática sobre um leque de expressões.

A partir das características do desenvolvimento (emocional, cognitivo, afectivo, espiritual) e do seu processo dinâmico nos primeiros anos de vida, promove-se a reflexão sobre o acto pedagógico nas experiências quotidianas na Creche: a criança em acção e a educadora em acção.

   

METODOLOGIA  

O curso divide-se em três partes.

Uma primeira parte teórica dedicada às potencialidades e competências dos três primeiros anos de vida, à luz de "bússolas" seleccionadas: a confiança, a comunicação, a cognição, a criatividade, conteúdo, colaboração e ludicidade.

A segunda parte consiste em módulos das Expressões referenciadas: uma primeira sessão orientada por especialistas e uma segunda sessão de reflexão sobre a prática pedagógica.

A terceira parte promove a avaliação, pondo em evidência a relação entre o acto pedagógico e a sustentabilidade científica.

PARTE 1: A CRIANÇA DOS 0 AOS 3 ANOS: DAS POTENCIALIDADES ÀS COMPETÊNCIAS

CONFIANÇA, COMUNICAÇÃO, COGNIÇÃO, CRIATIVIDADE, CONTEÚDO, COLABORAÇÃO, LUDICIDADE

Doutora Deolinda Botelho (PhD em Psicologia do Desenvolvimento) e Mestre Catarina Almeida (MsC em Ciências da Educação)

 

PARTE 2: EXPRESSÕES E EXPERIÊNCIAS NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

 

Psicomotricidade: A acção e a intencionalidade - Mestre Carla Almeida (MsC em Psicologia Clínica da Saúde)

Sons e Música - Prof. Ana Ferrão (Especialista em Pedagogia e Didática da Educação Musical)

A Linguagem e as Linguagens - Doutora Ana Teresa Brito (PhD em Estudos da Criança)

Ludicidade: "A brincar é que a gente se entende!" - Educadora Rita Moniz Pereira (Educadora de Infância)

 

PARTE 3: PRÁTICA PEDAGÓGICA E SUSTENTABILIDADE CIENTÍFICA: QUE RELAÇÃO?

 

Formadores e formandos

QUANDO

Fevereiro a Maio 2019

Quintas-feiras, das 17h às 20h

OBJECTIVOS

· Revisitar conhecimentos de características próprias do desenvolvimento nos três primeiros anos de vida 

· Enquadrar a importância das expressões nas experiências de desenvolvimento e aprendizagem

· Promover a sustentabilidade científica da experiências de Ser emissor e de Ser receptor no processo de comunicação

· Interpretar as actividades vivenciadas no quadro do desenvolvimento da pessoa da criança e da pessoa do educador

· Reabilitar o conceito da brincadeira como fundamental no processo de transformação de potencialidades em competências

· Dar o relevo científico-pedagógico ao como se aprende e não apenas ao que se aprende